06 de setembro de 2010 - 22:18

Culinária do Projeto Escravidão: Tapioca

publicado por Claudia Lins

O desafio para os alunos do 5º ano era reproduzir uma receita culinária herdada do período da escravidão. Então a turma foi para a cozinha preparar a tapioca, um prato típico do Brasil colonial, herança da cultura tupi-guarani, incorporada aos quitutes preparados pelos escravos africanos e a gastronomia das senzalas.

Com a supervisão das professoras Ana Paula e Karla, os estudantes participaram de cada etapa de produção da receita. Ao final da aula saborearam a deliciosa receita.

O que eles estão aprendendo com esse projeto?

Que os negros trazidos da África para servir de escravos nas fazendas de açúcar brasileiras representaram a principal mão-de-obra de nosso país durante três séculos, especialmente no período colonial.

Apesar das humilhações, maus tratos e abusos, estes povos foram fundamentais no processo produtivo da agricultura brasileira, tendo enriquecido nossa cultura com suas tradições, hábitos e diversificada gastronomia.

Tapioca dos índios e negros

A tapioca é um preparado a partir da fécula da mandioca. Prato que pode ser servido com recheios doces e salgados.

Os brancos aprenderam a fazer a receita com os escravos descendetes africanos, que assim como os indígenas preparavam a iguaria de muitas formas. Uma delas é o cuscuz de tapioca, um prato originário da culinária africana com ingredientes brasileiros, também conhecido como cuscuz branco ou ainda, pudim de tapioca.  Na maioria das receitas de preparo do cuscuz de tapioca doce se acrescenta coco ralado, açúcar, água ou leite.

VEJA FOTOS DA AULA DE CULINÁRIA DO 5º ANO!

Imprimir Imprimir   Enviar para um amigo Enviar para um amigo

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será compartilhado. Campos requeridos estão marcados com um *

*
*